Terapias

Terapias

17 Dezembro 2015

Deglutição

Avalie este item
(0 votos)
436 vezes

É o ato de engolir, ou seja, é a passagem do alimento ou saliva da boca para o estômago de maneira sequenciada e organizada. Quando ocorre um distúrbio neste ato, temos a disfagia (o distúrbio da deglutição). Ela é causada por diversos fatores: acidente vascular cerebral ou derrame, traumatismo de crânio, demências, Parkinson, doenças degenerativas, tumores, envelhecimento e por problemas no nascimento no caso de recém-nascidos. A avaliação e tratamento fonoaudiológico nestes casos é fundamental, pois a disfagia pode causar engasgos e aspiração do alimento/saliva para a via aérea (pulmão), com possibilidade de causar pneumonias, desnutrição, desidratação e óbito. O tratamento nestes casos sempre é com vários profissionais: fonoaudiólogo, otorrinolaringologista, nutricionista, gastroenterologista, psicólogo, fisioterapeuta, entre outros. O fonoaudiólogo é o profissional responsável por realizar adaptações de consistência e volume de oferta dos alimentos, orientações quanto a melhor forma e condições necessárias para que a alimentação por via oral seja efetiva e segura, estimulação e reabilitação da disfagia através de técnicas fonoaudiológicas específicas e personalizadas ao caso. O tratamento precoce da disfagia é fundamental para que se mantenha a saúde do paciente, evitando complicações que podem ser irreversíveis.

17 Dezembro 2015

Musculatura Orofacial

Avalie este item
(0 votos)
603 vezes

A atuação fonoaudiológica nesta área envolve a prevenção, avaliação e tratamento de disfunções na musculatura da face, bochechas, boca, língua, bem como nas funções de fala, sucção, mastigação, deglutição e respiração. Quando atua na musculatura orofacial, o fonoaudiólogo desenvolve um trabalho em conjunto com diversos profissionais. Enfatizamos as parcerias com ortodontistas nos problemas de má oclusão (mau alinhamento dentário), nos casos de alteração da tonicidade e mobilidade facial (flacidez muscular de bochechas, lábios e língua), bem como na ocorrência de bruxismo e de distúrbios de articulação temporomandibular. Na atuação em conjunto com médicos, em especial o otorrinolaringologista, destaca-se as alterações da respiração oral, que possuem importante impacto na musculatura do paciente, bem como o câncer de cabeça e pescoço, ronco e apneia, entre outros. O fonoaudiólogo que atua nesta linha também está habilitado a desenvolver um trabalho na área de estética facial, auxiliando os pacientes que buscam reduzir assimetrias faciais e linhas de expressão. O tratamento em todos estes casos envolve orientações, técnicas específicas e exercícios musculares adaptados às demandas do paciente.

17 Dezembro 2015

Leitura e Escrita

Avalie este item
(0 votos)
413 vezes

O distúrbio da leitura e da escrita é caracterizado pela dificuldade na aquisição e no desenvolvimento da linguagem escrita, incluindo transtornos específicos ou apenas dificuldades nestas habilidades. Os pacientes que tem distúrbios nesta área podem apresentar déficits na codificação e decodificação do som das letras, na compreensão da linguagem oral e escrita e em outras habilidades linguísticas que são necessárias para que a pessoa aprenda a ler e escrever adequadamente. Estas dificuldades geram evidente prejuízo na aprendizagem escolar e no futuro profissional desta criança. Os distúrbios de leitura e escrita tem causas variadas, podendo ser orgânicas, psicológicas, pedagógicas ou socioculturais. Na clínica, atuamos nesta área promovendo aprimoramento e adequação funcional da escrita e da leitura, buscando estabelecer uma relação positiva e satisfatória entre ler e escrever.

terapia5  terapia6  terapia7

17 Dezembro 2015

Gagueira

Avalie este item
(0 votos)
589 vezes

A gagueira é uma ruptura na fluência da fala, caracterizada por repetições, prolongamentos e bloqueios que não são prontamente controláveis e podem causar graves problemas emocionais, sociais e profissionais para o disfluente. É importante destacar que as disfluências são comuns na fase em que as crianças estão estruturando a sua linguagem e com o crescimento e desenvolvimento, a fluência da fala normalmente se reestabelece de forma natural. Porém, em alguns casos, essa disfluência pode sinalizar o início do processo de gagueira, requerendo assistência fonoaudiológica imediatamente para prevenir a instalação de alterações. A atuação fonoaudiológica conta com diversas técnicas e métodos, que são personalizados conforme a necessidade de cada paciente. Não existe limite de idade para que se obtenha melhora com o tratamento fonoaudiológico, crianças e adultos podem se beneficiar da fonoterapia, desde que haja interesse e motivação!

terapia3  terapia4

17 Dezembro 2015

Linguagem e Fala

Avalie este item
(0 votos)
458 vezes

A fala se refere à articulação dos sons das palavras. A linguagem significa expressar e compreender informações de modo significativo. Muitas vezes esses problemas da comunicação acontecem conjuntamente e podem afetar indivíduos de todas as faixas etárias. As principais causas destes distúrbios são alterações neurológicas, deficiências mentais, deficiências auditivas, flacidez da musculatura da face, entre outras. O tratamento fonoaudiológico nesses casos possui diversas técnicas e é adaptado e personalizado para cada paciente, apresentando excelentes prognósticos quando o paciente está motivado e engajado com a fonoterapia.

terapia1  terapia2

  • Última modificação em 18/12/2015 - 16:34

Centro Profissional Atlântico

 

Policlínica Capão

Últimas Notícias

  • Reabilitação labiríntica ou vestibular Conjunto de exercícios e/ou manobras direcionadas que promovem a recuperação do…
  • Qual a diferença clínica entre gripes, resfriados, rinites e rinossinusites? Os sintomas da gripe e do resfriado podem ser semelhantes,…
  • Quando a cirurgia está indicada para a resolução da obstrução nasal? A cirurgia está indicada nos casos em que alterações anatômicas…

Encontre-nos no Facebook